24 novembro, 2011

Ó paí, ó:


O Arte e Cidadania orgulhosamente apresenta, Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz, a mais aclamada orquestra percussiva brasileira!

Apresentação única na próxima sexta-feira, 25/11, a partir das 22h00, na área externa da Funarte! O evento é gratuito, idealizado pelo Instituto Zabilin de Arte e Cultura, com produção do Espaço Cultural Mosaico e da Só Som Salva!
Patrocinado pela:

23 novembro, 2011

No dia 1º de Dezembro começa no Mosaico a Oficina de Experimentação e Criação Cênica, com Lucianna Mauren!


Nesta oficina os participantes serão estimulados a descobrirem a ludicidade e a plasticidade de algumas das suas narrativas pessoais, com a criação de partituras cênicas, texto, corpo, voz, sons e luz. A organização desta investigação íntima será compartilhada no último encontro com nossos convidados.

Lucianna Mauren é artista cênica formada pela Universidade de Brasília. Alguns dos principais projetos realizados são: “Abril” 2006/2007 espetáculo vencedor de prêmios e aclamado pelo público (participação como: atriz, diretora e dramaturga), “Ladrão de Mim” 2008/2009/2010 (Cia Teatro sem Esquinas, participação como dramaturga, atriz, co diretora) “Olhar Forasteiro” 2008/2009 projeto de teatro/processo com livro publicado, ganhador do Prêmio Myriam Muniz de Teatro, com circulação em cidades do interior do estado de Goiás( Cia Teatro sem Esquinas, participação como: dramaturga, atriz, co diretora e produtora), “Olhando de Perto” 2010/2011 projeto que articula teatro, psiquiatria e psicologia e trata de temas da infância e adolescência, composto por dois espetáculos “Só a Bailarina que não tem” e “Jeans e AllStar” (participação como dramaturga, diretora e produtora).

Serviço:
Ministrante: Lucianna Mauren (Cia Teatro Sem Esquinas)
Dias: de 1 a 15 de dezembro (Terças e Quintas)
Hora: das 19h30 às 21h30
Investimento: R$150,00
Número de vagas: 12
Local: Espaço Cultural Mosaico - SCRN 714/15, bloco: D, loja: 16
Mais informações: 30321330


21 novembro, 2011

Acontece no Mosaico, amanhã e quinta-feira, a Oficina de Projetos Culturais, com Cláudio Chinaski!



Com o objetivo de apresentar aos participantes os conceitos básicos para a elaboração de projetos culturais, o nosso diretor Cláudio Chinaski oferece um curso direcionado à formatação, elaboração e prestação de contas de projetos. A oficina é ideal para pessoas interessadas em promover trabalhos pela Lei Rouanet, pelo Fundo de Arte e Cultura do Distrito Federal (FAC) e pelos editais públicos, como o da Petrobras, Caixa e CCBB.
Vale lembrar que Cláudio é o criador do Espaço Cultural Mosaico, atua há mais de 20 anos na área cultural e durante os últimos três anos elaborou e prestou contas de dezenas de projetos, realizados por meio de convênios com o Governo Federal através do Portal SICONV.

Serviço:

Dias: 22 e 24 de Novembro (terça e quinta-feira)

Hora: 19h30 - não será permitida a entrada após esse horário!

Local: Espaço Cultural Mosaico - SCRN 714/15, bloco: D, loja: 16

Gratuito!

Classificação indicativa: 16 anos

Mais informações pelo número: 30321330


         Patrocínio:

16 novembro, 2011

Mosaico indica: O Baile! Hoje e amanhã em frente ao IDA/UnB


Quando as máscaras usadas no nosso cotidiano urbano e civilizado não conseguem abarcar o que somos nem como sentimos os outros, o que nos resta? Essa é uma das questões apresentadas em “O Baile”.

O Baile é um intrigante espetáculo de rua que transversa por técnicas de circo, dança e teatro num imenso aparelho criado para tal espetáculo: o multimastro. São 05 mastros mais as partes superiores onde são instalados tecidos acrobáticos. Técnicas distintas de mastro circense e acrobacias aéreas são experimentadas neste contexto que se passa em dentro de um instante de busca contra a solidão.
 
Ficha Técnica
Concepção: Trupe de Argonautas
Direção: Lívia Bennet
Assistentes de direção: Cyntia Carla e Súlian Princivalli
Interpretes: Ana Sofia Lamas, Cyntia Carla Cunha, Diogo Mafra, Emanuel Santana, Pedro Martins, Súlian Princivalli.
Direção Coreográfica: Lívia Bennet
Iluminação - criação: Pedro Martins
Operador de luz: Adriano Roza
Operação de som: Lívia Bennet
Cenografia: O grupo
Figurino e Maquiagem: Cyntia Carla
 
Serviço:
Dias: 16 e 17 de novembro
Duas sessões: 21h e 22h30
Em frente ao IDA/UNB, prédio das Cênicas
Área Externa
Entrada Franca
O grupo sugere que as pessoas levem banquinhos ou cangas, pois o espetáculo é ao ar livre!

11 novembro, 2011

Feliz Cidade Nesta Sexta-Feira Mística!


Por: Luiza Spínola

Não há como negar: noite de sexta-feira é aquela que sempre nos convida a sair, nem que seja para comemorar o fim de mais uma semana. Há alguns anos, aqui em Brasília, era dia de rockonha e de fazer música com os amigos. Afinal, há 30 anos, as opções de baladas eram ainda bastante restritas na jovem capital do país. O rock nacional dos anos 80 surge a partir daí e dizem que o espírito de Renato Russo ainda ronda por toda a cidade. Ontem mesmo, olhando pela janela, observei um grupo de jovens que seguiam a pé cantando em coro músicas da Legião Urbana. Não pude deixar de pensar que o espírito dos anos 80 é mesmo um mito na cidade. Não foi à toa que Vladimir Carvalho fez do seu último filme uma homenagem a essa Brasília. De qualquer forma, o filme já saiu de cartaz e ainda não foi lançado em DVD, então, se você não assistiu, vai ter que esperar mais um pouquinho para conseguir ver.

Mas tudo bem, hoje é sexta-feira e se não rola de assistir ao “Rock, Brasília!”, a indicação vai para “A Pele que Habito”, o novo do Almodóvar e “O Palhaço”, do Selton Mello, com sessão de 0h30 no Pier 21. Outro filme bem cotado entre o público brasiliense é o “Melancolia” do Lars Von Trier, que depois de lotar o Cine Brasília durante uma sessão gratuita, ainda se mantém em cartaz no cinema do Iguatemi e do Park Shopping. Mas se você já assistiu a esses filmes ou apenas prefere aproveitar a sexta para ir ao teatro, a indicação vai para “Depois da Chuva”, dirigido por Daniela Diniz, com Adriana Lodi e Valéria Rocha, as 21h00, no Espaço Cultural Renato Russo. Ainda para esse público, tem a programação do Projeto de Ocupação da Funarte, que inclui o Paralelo 16° com a apresentação de “Ímpar”, da Focus Companhia de Dança, às 21h00, além da Conexão África Brasília, que apresenta a cantora Camila Faustino, às 20h00, na Sala Cássia Eller.

Se depois do cinema, do teatro e do espetáculo de dança você ainda estiver cheio de energia, a dica é curtir um forró com Dominguinhos no Arena, ou uma Fanfarra na 609/610 Sul, com os DJs Barki, Batma, Oops e Emídio. Mas se você estiver quebrado e procurando algum evento bom e gratuito, o melhor é curtir um bom jazz com o pianista francês, Baptiste Trotignon, que encerra sua turnê pela América Latina, hoje, às 20h00, na Sala Martins Pena do Teatro Nacional. Não há como negar, na Brasília contemporânea a diversidade na programação cultural é tão recheada quanto a de qualquer grande cidade brasileira. Ainda assim, se você curte Brasília, justamente pelas singularidades da cidade, o ideal para essa sexta-feira é tirar a bike da garagem e aproveitar o horário de verão para pedalar no parque, passar na casa daquele velho amigo e preparar a viola para homenagear a lua cheia, que deixa o céu mais lindo do mundo ainda mais brilhante!


09 novembro, 2011

Mosaico indica: Depois da Chuva!

O espetáculo conta a história de duas personagens, uma senhora e sua neta. A avó, que se encontra extremamente abatida pela perda do marido, refugia-se em uma casa no campo, sem mais ânimo para viver. Diante de tal situação, sua neta tenta resgatar o desejo de sua avó pela vida. A peça é um encontro verdadeiro entre família e gerações, que promete boas conversas. A jovem, começando uma jornada de vida, ensina outra pessoa a desfrutar do fato de estar viva.

Discutir de forma lúdica e teatral as nuances da vida e a constante mutação no nosso modo de percebê - la, faz com que o público reflita sobre a inexistência de idade para recomeçar. E coloca em questão os anseios da terceira idade no que diz respeito a viver e morrer, fazendo com que a peça seja o ponto de partida para uma compreensão mais humana da velhice e menos displicente da juventude. A possibilidade de conciliar-se com a fragilidade da existência, na confiança de que somos – todos e somente – humanos.

Direção de Daniela Diniz, com Adriana Lodi e Valéria Rocha



SERVIÇO:
Local: Espaço Cultural Renato Russo (508 Sul)
Dias: 11, 12, 13, 18, 19, 20, 25, 26 e 27 de novembro
Horário: Sextas e sábados às 21h e domingo às 20h.
Preço: R$ 20 (inteira) R$ 10 (meia) e Entrada Franca para alunos de escolas públicas (Com a apresentação da carteirinha)
Lotação: 50 pessoas
Informações: 4141.1061 CHANG Produções

Apresentações Gratuitas:
Após apresentações em Brasília, a peça parte para as cidades satélites onde o público poderá assistir a peça de graça. No dia 3 de Dezembro, sábado, os moradores do Paranoá poderão assistir a “Depois da Chuva”, no Auditório da Administração Regional do Paranoá - Praça Central Lote 01 - Área Especial Nº 01, às 21 horas. Já aqueles que estão em São Sebastião poderão assistir ao espetáculo nos dias 05, 06 e 07 de dezembro, segunda e terça, às 20 horas, e quarta, às 19 horas, no Teatro da Paulista Pizzaria Quadra 11 Lotes 27 a 29 – Bairro São José




08 novembro, 2011

O Arte e Cidadania apresenta, pela primeira vez em Brasília, Letieres Leite e Orkestra Rumpilezz!


O Arte e Cidadania, que em sua sexta edição conta com a coprodução e a curadoria do Sistema Criolina, apresenta à Brasília, Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz. Pela primeira vez o público brasiliense terá a oportunidade de conhecer a mais aclamada produção musical brasileira e seus inovadores arranjos para o universo percussivo baiano. Criada há cinco anos pelo maestro, arranjador e saxofonista Letieres Leite, a Orkestra foi apresentada por Pedro Alexandre Sanches, crítico da revista Bravo, como a “nova vanguarda baiana”. Em 2010, pelo lançamento do primeiro CD, conquistou diversos prêmios, dentre eles: Melhor Grupo Instrumental e Revelação do Ano pelo Prêmio da Música Brasileira e Melhor CD Popular pelo Prêmio Bravo.

O sucesso do projeto se deve ao resgate da ancestral percussão baiana, inspirada na cultura do centro de Salvador, na música sacra do culto afro-baiano do Candomblé e nas grandes agremiações percussivas, porém sob uma roupagem harmônica moderna, influenciada pela música caribenha e pelo jazz mundial. Até mesmo em sua formação a Rumpilezz se apresenta de maneira similar a uma big band, contando com 15 sopros e 5 percussionistas, que apresentam suas composições e toques fies às células rítmicas africanas, com nuances do improviso moderno. Em seu nome a Orkestra já demonstra esta fusão da percussão com o jazz e por isso acrescenta aos três atabaques do Candomblé: o Rum, o Rumpi e o Lé, o Z duplo do Jazz.

O grupo, que também foi destaque durante o último Rock in Rio, chega a Brasília para apresentação única no dia 25 de novembro, as 22h00, na área externa da Funarte. O Arte e Cidadania, realizado pelo Instituto Zabilin de Arte e Cultura, confirma assim, sua missão de trazer gratuitamente arte e cultura para a população do DF. Por isso, vamos às ruas, ouvir o jazz dos orixás!

Mais informações:

http://www.rumpilezz.com/

www.myspace.com/letieresleiteamporkestrarumpilezz

www.twitter.com/rumpilezz


03 novembro, 2011

Começa hoje: Sala Cássia Eller recebe o projeto África Brasília!!

Entre os dias 3 e 25 de novembro a Sala Cássia Eller será ocupada pelo projeto Conexão África Brasília, que apresenta atrações brasilienses e nacionais, cujos trabalhos amplificam as matrizes africanas nos repertórios de expoentes da música negra. Os shows acontecem sempre nas quintas e sextas-feiras, a partir das 20h00:


03 e 04/11 – Nei Lopes

10/11 – Cris Pereira

11/11 – Camila Faustino

17/11 – Joana Duáh

18/11 - Ligiana Costa

24/11 – Renata Jambeiro

25/11 – Zezé Motta